Luso Football

Blog dedicado às Camadas Jovens/Futebol de Formação do Sporting Clube de Portugal.

domingo, dezembro 03, 2006

Sporting 4 - 0 Belenenses (13ª Jornada de Juniores)



Máquina Leonina bem Oleada.

E vão 12, doze vitórias consecutivas por parte dos Juniores Leoninos que desde o dia 26 de Agosto em 39 pontos possíveis conquistaram 37, um sucesso demolidor, e invejável fruto de um trabalho magnifico que tem vindo a ser realizado por uma equipa técnica que está de parabêns.
O Sporting atravessa um momento de forma fantástico tanto em termos de resultados como em termos de qualidade de jogo de uma máquina que tem o seu modelo de jogo plenamente assimilado, e está municiada com jogadores de qualidade indiscútivel mas que colocam o colectivo acima de tudo.

Ao longo dos 90 minutos ambas as equipas jogaram sempre no mesmo sistema de 4-3-3, e apresentaram as mesmas variantes nos processos de transição nos quais ambas atacavam em 4-1-2-3 e ambas defendiam em 4-2-1-3 à medida que o médio centro de transição recuava ou avançava no terreno para melhor auxiliar os seus colegas na procura do equilibrio, e preenchimento dos espaços.

O Sporting entrou em campo com um XI muito forte e virado para o ataque com 2 criativos no seu meio campo, mas também com a novidade da presença do avançado Sebastião Nogueira (extremo, dextro) no banco. O Belenenses por seu lado veio visitar o Sporting jogando com confiança nos seus argumentos, e nunca se afastou do seu modelo de jogo independentemente do evoluir da contenda. De assinalar entre os forasteiros a presença do antigo Keeper Leonino Marco Pinto (Junior de 2º ano) que já tinha sido Bi-Campeão de Juvenis em 2003/05 pelo Sporting, e até mesmo campeão nacional de iniciados pelos leões em 2002/03. Também no XI forasteiro estava o Junior de 2º ano Filipe Muendo que jogou a extremo canhoto, e a avançado centro, e ainda a presença do Junior de 1º ano João Salgado (emprestado pelo Sporting) no banco do Belenenses.

Nos primeiros 10 minutos ambas as equipas reconheciam valor ao adversário, e houve um periodo de adaptação, e avaliação do seu oponente em que nenhum dos conjuntos arriscou em demasia. Apesar da esporádica investida ambos estavam satisifeitos com o estudo mutuo, e no qual várias unidades começaram a marcar o seu oponente directo com o lateral Carlos Amaral sempre na vizinhança de Fábio Paim, Vasco Campos sempre atento às subidas de Filipe Muendo, ou João Martins sempre de olho no Nº10 do Restelo.

Nas bancadas entre outros notáveis estavam Paulo Bento, Carlos Pereira, Leonel Pontes, e João Aroso. A presença da equipa técnica do Sporting mereceu a atenção dos media que nesta ocasião estiveram em peso num jogo de juniores.

Eventualmente apesar do valor do Belenenses o Sporting sentiu que os visitantes tinham um meio campo sólido, uma linha ofensiva razoável, mas uma defesa algo suspeita, e a partir dai Fábio Paim começou a apalpar o terreno ao o seu marcador para ver este o conseguia conter, primeiro o lateral tentou marcar muito em cima, quando percebeu o seu erro tentou marcar na antecipação mas fosse de que maneira fosse Paim conseguia passar, e estava encontrada a resposta para o plano de ataque pois o Sporting começou a canalizar os seus Blitzkriegs pelos flancos, em especial o direito onde habitava Fábio Paim.

A nível de laterais o Sporting alternou entre utilizar os serviços de Vasco Campos e Tiago Pinto para adicionar dinâmica atacante aos flancos, o truque era ficar de olho em Paim, quando Paim jogava na direita, subia Vasco Campos, quando Paim jogava na esquerda (+ nos segundos 45 minutos) subia Tiago Pinto.

Com a pressão Leonina ainda em crescendo o Belenenses foi surpreendido aos 9 minutos pelo golo de Ricardo Nogueira, mas o Belenenses não se deixou abater minimamente e continuou como se nada tivesse acontecido. Mas aos 20 minutos a sua defesa claudica, desta vez através do central João Paulino que jogava na direita do eixo central e ao tentar cortar um cruzamento de Alison acaba por marcar na própria baliza. Agora sim o Belenenses tinha levado um choque mas mesmo assim tentou na medida do possível manter a serenidade embora algumas unidades estivessem agora mais nervosas num XI que demonstrava pouca imaginação e adaptabilidade num futebol algo previsivel.

Aos 4 minutos o Guarda-Redes Marco Pinto faz uma passe amador quando ao tenatr repor a bola em jogo chuta esta na direcção de Ricardo Nogueira que estava a não mais que 25 metros e este agradecido tenta marcar o golo mas Marco Pinto redime-se fazendo a "mancha" enquanto os seus colegas vêm no seu auxilio e Nogueira falha o remate.
Entre o 2º golo e o final da primeira parte o Belenenses perdeu animo e foi aqui que o Sporting sentindo o seu adversário a perder ambição começou a colecionar remates à baliza embora abusando de jogadas flanqueadoras o que valeu a sugestão de Luis Martins para jogarem também pelo interior.

Na segunda parte as duas equipas mantiveram a mesma táctica, mas refrescaram os XIs, o Sporting fez entrar Sebastião Nogueira para extremo esquerdo, Bruno Matias para extremo direito, e Yannick Pupo para interior direito. Enquanto o Belenenses deslocou Filipe Muendo da ala esquerda para o meio, e fez entrar Fábio Meireles para a ala esquerda, manteve Ivo Ribeiro (bom jogo) na direita, entrou Pedro Coelho para interior direito, e João Salgado entrou para trinco substituindo João Oliveira (boa exibição).

O jogo foi progredindo a um bom ritmo, mas nunca recapturando a competitividade da 1ª parte, o Sporting vencia por 2-0, mas merecia um bocadinho mais. Ao contrário do que se vê nos Juvenis e Iniciados, a equipa de Juniores Leonina raramente conta com o seu Nº8 para subir pelo meio, e surgir nas costas no seu ponta de lança como 2º avançado centro, e assim poder explorar as aberturas que Ricardo Nogueira cria quando arrasta os centrais atrás de si, ou quando os mesmos centrais se desviavam para os corredores laterais para dobrar os seus colegas de sector na marcação aos extremos leoninos.

Mas desta vez o médio centro subiu mesmo, Yannick Pupo tinha entrado aos 83 minutos para substituir André Pires, e o Brazileiro aos 89 minutos abandonou o meio campo, e subiu pelo corredor central, mas nunca precisou de chegar à jurisidição central do Belenenses porque a 30 metros da baliza abriu fogo, e marcou um golão ao melhor estilo de Maniche (Nuno Ribeiro), e assim criava um score que melhor espelhava a diferença entre os 2 conjuntos.

O Sporting tinha o prémio que merecia, e o Belenenses tinha lutado arduamente para poder sair de Alcochete de cabelça erguida pois tinha sido batida pelo melhor conjunto, mas 2 minutos dentro do prolongamento Sebastião Nogueira é derrubado dentro da área, e assume ele próprio a responsabilidade de converter o castigo máximo, e assim fechou o score num 4-0 para o Sporting versus uma equipa do Belenenses que tem qualidade mais que suficiente para fazer um campeonato muito bom.



André Figueiredo


Daniel Carriço, Rui Patricio, Vasco Campos, Marco Lança, João Gonçalves, Tiago Pinto, Fábio Paim, Alison Almeida, Ricardo Nogueira, André Pires, e João Martins.

O Capitão e o Mestre


Foi um momento bonito na sala de imprensa no final do jogo quando a entrevista tinha acabado, e o Professor se preparava para sair da sala. Algumas pessoas ficaram um bocado mais emocionadas com este "au revoir" que ainda não se sabe se vai acontecer ou não mas houve quem viesse dar um abraço, e desejar felicidades.

Achei apropriado ser o Capitão Daniel Carriço a acompanhar o seu Mestre nesta última caminhada e este último festejo. Se foi o adeus de Luis Martins então não podia pedir melhor presente de despedida, uma vitória brilhante sobre um adversário de respeito, e o carinho e admiração dos seus colegas de profissão.

Bonne chance, professor e obrigado pela herança desportiva que nos deixa.

5 Comments:

At 22:21, Anonymous Anónimo said...

Boa reportagem André, eu vi o jogo e a equipa do Sporting fez um jogo notável, têm vários jovens com valor para integrar a Equipa principal. Centrais de Luxo (principalmente o Carriço) e meio-campo fabuloso (não acredito que existam muitas equipas juniores no mundo assim). Dá para ver um trabalho notável da estrutura da Academia.

 
At 22:32, Blogger André179 said...

Foi um dos melhores senão o melhor jogo da época desta equipa a nível de exibição colectiva porque realmente a circulação de bola, a capacidade de suportar o ritmo de jogo durante x minutos etc foi muito boa. A equipa continua a ter grandes problemas na finalização a menos que o Nº8 suba para que o Nogueira não esteja tão sozinho na área, mas a nível de circulação de bola entre os 3 sectores, a nível recuperações, maior capacidade aeróbica, maior atitude competitiva, etc o Sporting fez uma excelente exibição e VS um adversário muito bom.

A equipa tem que melhorar a sua capacidade de construir jogo pelo corredor central para não estar tão dependente dos alas. Tanto os seniores como juniores parecem tem grandes problemas em ligar os seus interiores ou Nº10 à mais linha avançada. Faz ali muita falta quem faça movimentos de ruptura pelo corredor central mas neste sistema isso não é tão importante pois têm a alternativa de usar os extremos.

Esta equipa está já perfeitamente mecanizada, se jogar com o XI de luxo tem grandes hipóteses de bater qualquer adversário neste escalão.

Mais uma vez parabêns ao Vasco Campos e André Pires que na minha opinião jogaram acima do seu nível habitual.

Gostava tanto de ver o Marco Lança marcar um golo de cabeça, o rapaz já merecia essa alegria.

Foi talvez a melhor exibição que vi até agora do André Pires e João Gonçalves a jogarem lado a lado, são jogadores semelhantes e muitas vezes não se complementam mas neste jogo qualquer um dos 2 esteve disposto a sacrificar-se pelo outro e não deixaram o João martins muito sozinho embora fosse mais o Pires a recuar para 2º trinco quando necessário. Muito em jogo o André Pires neste jogo.



André

 
At 22:35, Blogger André179 said...

Para dissipar de vez as dúvidas:

http://img136.imageshack.us/img136/9400/untitledqd2.jpg



André Figueiredo

 
At 00:11, Blogger André179 said...

O Benfica (46-3) empatou 2-2 com o Belenenses (22-7) em Iniciados A e assim o Sporting (46-2) já leva 6 pontos de avanço embora o Benfica tenha 1 jogo a menos.

Antes do jogo com o Sporting (8ª Jornada) o Benfica tinha 0 golos sofridos e o Sporting 1, desde então o Sporting sofreu 1 e o Benfica 3.

Parabêns ao Mister Luís Gonçalves e aos seus Iniciados pela consistência. Após 2 empates consecutivos já levam 4 vitórias seguidas e 18-0 em golos, ele bem tinha razões para estar sereno. 32 pontos em 36 possíveis.



André Figueiredo

 
At 23:38, Anonymous Anónimo said...

Que maravilha ver estes rapazes da equipa de juniores, é dificil dizer que algum joga mal. São vários os que no futuro poderão integrar a equipa principal.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home